Perspectivas para a safra 2019/2020

Uma nova safra se aproxima para a cultura do arroz irrigado no estado do Rio Grande do Sul. Em virtude do inverno seco, o preparo do solo foi antecipado estando grande parte das áreas prontas. Os produtores já estão com parte de seus insumos comprados, em especial sementes e adubos, apenas esperando o momento da semeadura, o que para a grande maioria começa na segunda quinzena de setembro.

Mas quais são as perspectivas para a próxima safra? Pensar em clima, mercado, área plantada e produção é uma coisa comum nessa época, projetando o futuro em busca de uma maior rentabilidade para a sustentabilidade econômica do setor.

Quando o setor orizícola mostra instabilidade, é comum optarmos em segurança, e nesse sentido a escolha do cultivar é um ponto importante. O cultivar IRGA 424 RI é famoso pela sua alta produtividade, mesmo em condições adversas se mostrando cada vez mais estável, reagindo bem em condições onde outros cultivares não apresentam o mesmo desempenho. Apesar da alta produtividade e rusticidade, apresenta um problema com relação a qualidade industrial sendo, em algumas regiões, penalizado pela indústria, com preço inferior e eventuais descontos.

Todavia para safra 2019/2020 apresenta-se um cultivar com características que agregam, muito desejáveis à campo e para indústria. O IRGA 431 CL é um cultivar que apresenta na prática, um ciclo médio entorno de 130 dias, resistente a Brusone e a toxidez por ferro, porte médio, resistente ao acamamento, com ótimo potencial produtivo e qualidade de grãos, entregando ainda alto rendimento de inteiros, baixa porcentagem de grãos gessados e centro branco, sendo posicionado como grão nobre.

Por ser precoce, também é uma ótima alternativa em anos de menor disponibilidade de água. Já a resistência a brusone, passa segurança em anos chuvosos, sem falar em economia de aplicação (produto e aviação). A resistência a toxidez por ferro, permite a exploração de áreas com esse problema. Possui ótimo potencial produtivo, e por ser resistente ao acamamento, responde muito bem a adubação nitrogenada. Todas essas características vem sendo observadas pelo corpo técnico e comercial da Sementes Ceratti desde a safra 2017/2018, de forma que este cultivar mediante estabilidade produtiva, tem tudo para consolidar-se no mercado de arroz.

Fique atento às novidades tecnológicas, principalmente quando forem de pequeno investimento e tragam grandes vantagens e resultados significativos.

  

Compartilhe este Post: